A fixação de um de implante no osso é o mais semelhante à dentição natural.


O que são os implantes dentários osseointegrados?
A Implantologia moderna começou no final dos anos 50 com o desenvolvimento do conceito de osseointegração. Este fenômeno é definido como a ligação directa ao osso de um material implantado o que o torna capaz de suportar forças. Um implante dentário osseointegrado pode resistir às forças transmitidas ao osso causadas pela mastigação. Para que isso aconteça, o implante deve ser composto de um material inerte, capaz de permanecer em contato com o osso, sem interposição de tecido mole/fibroso. O material biocompatível essêncial é o titânio, que desde então tem sido usado por quase todos os sistemas de implantes que foram aparecendo. Desde os primeiros trabalhos clínicos, em meados dos anos 60 até agora têm aparecido vários sistemas de implantes e cada um foi acrescentando à experiência global neste domínio. Todo este trabalho inovador conduziu a uma validação da técnica que provou as suas chances de sucesso a longo prazo, melhorando todos os aspectos de intervenção cirúrgica e protésica. No entanto, a técnica não é infalível e há uma taxa de falhas pequenas, mesmo nos casos referidos e tratados adequadamente.
A quem se pode colocar implantes?
Qualquer pessoa pode colocar implantes osteointegrados há poucas excepções em que seu uso não é recomendado. Estas contraindicações são normalmente transitórias, uma vez tratadas e controladas já podem os pacientes ser sujeitos á colocação de implantes. Estas contra-indicações são, entre outras, diabetes doenças metabólicas crônicas (sem controle, hiperparatireoidismo doença óssea) (osteomalacia, Paget), doenças do sangue, imunossupressão ou doenças psiquiátricas.
Como é a recuperação?
Após a intervenção, é provável o aparecimento de inchaço em dois ou três dias, que voltará progressivamente até à normalidade 7 a 10 dias. Durante esse tempo, uma dieta leve é aconselhável.
O que é necessário para implantes?
Em primeiro lugar, uma boa gestão da saúde em geral, precisamos de uma boa saúde oral, deve ser feito previamente o tratamento de todas a infecções dentárias e periodontais. Exige também um maxilar e/ou uma mandíbula com uma quantidade e qualidade de osso suficiente para hospedagem com sucesso dos implantes. Por este motivo, se não houver osso suficiente é necessário executar enxertos ósseos ou executar uma técnica de aumento ósseo.
Quanto tempo duram os implantes?
Há no mundo 40 anos de experiência no uso de implantes, com um trabalho de melhoria contínua na sua concepção e composição. Os implantes uma vez osteointegrados podem permanecer permanentemente ligados ao osso como um dente natural. No entanto, tal como se podem perder os dentes naturais, os implantes podem ser perdidos se houver infecção, trauma ou pressão anormal.
Como é o procedimento?
Os Implantes são geralmente colocados sob anestesia local em ambulatório. A operação consiste na abertura da gengiva e do osso em um buraco onde o implante é colocado. No final, é fechada novamente. Durante a osseointegração do implante pode ser colocado uma prótese temporária, enquanto se aguarda a prótese final após 3-6 meses. Em determinadas circunstâncias, se necessário, a intervenção também pode ser realizado sob sedação ou anestesia geral.
Quando a prótese é colocada?
Existem três modalidades de tratamento:
– Cirurgia em duas fases e carregamento atrasado. Durante o período de osseointegração, os implantes permanecem enterradas sob a gengiva. Numa segunda fase, após 3-6 meses, expõem-se os implantes e colocam-se os pilares de cicatrização. A prótese é colocada após a gengiva tenha curado.
– Cirurgia numa fase e carregamento atrasado. Durante o período de osseointegração, os implantes não permanecem enterradas sob a gengiva. Os pilares de cicatrização são instalados desde a primeira cirurgia. Após 3-6 meses de elabora-se a prótese.
– Cirurgia em uma fase e carga imediata. Sob certas circunstâncias favoráveis, com boa ossatura e boa estabilidade primária dos implantes, a prótese pode ser colocada de forma imediatamente sem aguardar que a osseointegração ocorra.
Quais são os tipos de próteses podem ser colocadas?
O especialista irá informá-lo sobre a grande variedade de opções disponíveis. Basicamente, pode-se distinguir dois grandes grupos: Proteses removiveis suportadas por implantes, em que paciente pode remover as suas proteses. Prótese fixas aos implantes em que é impossível para o paciente removê-las.

Tratamentos

O Instituto Neofacial é um novo conceito clínico que se concentra na saúde externa e interna como uma forma de saúde e bem-estar reais, englobando nesta filosofia comum diferentes disciplinas médicas inter-relacionadas.


PERGUNTE A SUA NOMEAÇÃO AGORA

Português